Páginas

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Agents of SHIELD – The Well

Ele chegou! Agora tenho certeza absoluta que é o episódio que começa onde Thor 2 termina. E graças a Odin eles não deram nenhum spoiler do filme, porque eu não posso ir ao cinema assistir, pois sou pobre, não tenho dinheiro pra viagem, nem pro ingresso, além do que, moro onde Judas perdeu a crocs. Meu deslocamento para a civilização só é feito quando é realmente necessário, tipo, quando eu morrer e precisarem levar meu corpo pra perícia, essas coisas, aí sim sairei. Mórbido, não?
Okay, coloquem seus elmos, asgardianos, porque a Bifrost está abrindo.

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Agents of SHIELD – The Hub

Hello peps, como passaram mais uma semana? Espero que bem. Hoje trago o mais novo episódio da série Agents of SHIELD – The Hub. É só eu ou alguém mais está tendo o pressentimento que eles irão cancelar essa série? Porque pelo mimimi dos chatos, que não são poucos, acho que isso não vai pra frente. Mas a vida tem dessas coisas. Séries que mereciam ser continuadas são canceladas, como The Clone Wars, Os Vingadores – Heróis mais poderosos da Terra e por aí vai. Já coisas desnecessárias como um certo Justeen… “Ai cala boca sua recalcada. Se vuxê tah falandoo dl entaum faiz melhor. Vuxê ñ sabe o q ele passou u.u” Olha, primeiro que se o seu argumento for essa, sugiro que melhore, e segundo, sempre quando alguém me responde coisas como essa, a única coisa que consigo imaginar são coisas como:
Isso.
Bom, mas quem sou eu pra julgar, não é? Agora vamos falar de coisa boa, o episódio de hoje, seja você que pagou 2.800 hahahaha pra ficar 5 segundos hahahahaha na presença do seu hahahahahahahahahaha príncipe hahahahaaaa do pop hahahahahaaaaaa e depois ser arrastada pelos seguranças. HAHAHAHAHAHAAAAAAAAAAA… 

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Agents of SHIELD – FZZT

Helloooo peps! Descansaram bem do ENEM? Pois é, nem eu. Mas vamos juntas os caquinhos e se animar, porque Agents of SHIELD voltou com um novíssimo episódio: FZZT. seja lá que diabos isso for
O que acontece toda vez que me lembro que Thor 2 estreou e eu não posso assistir no cinema porque moro onde Judas perdeu a crocs. Dizem que o filme foi magnífico, que o Loki estava impressionante. “Mas e o Thor?” QUEM LIGA PRO THOR?!! O único motivo pra eu assistir esse filme é, primeiro: o irmão do Thor; segundo: o Loki. FIM. Tudo esclarecido, vamos ao episódio.

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

ENEM 2013 – Here we go again

Lá vamos nós de novo nessa onda doida de ENEM… Contrariando meu pessimismo, eu sobrevivi a mais uma edição desse exame, e espero que seja a última, porque não tenho mais coração pra isso. O Exame Nacional do Ensino Médio (dito cujo ENEM) desse ano foi tão enxuto, sério, que não tem nem graça de fazer zuera. Quem espera alguma coisa inusitada nesse post, vou dizer a mesma coisa que disse a minha mãe quando me pediu que eu passasse pra medicina: reduza suas expectativas. Esse ano não teve pote de barro, nem garota se bronzeando debaixo de lâmpadas fluorescentes, nada disso. Uma das únicas coisas pra se comentar nesse sentido foram as frases do caderno de questões.
"Todo ser humano é um estranho ímpar."
"A vida é simples e isto apenas."
ta serto
Como não teve nada de graça, vamos falar das pessoas que fizeram a prova. Sim, aquele povo que levou duas cestas básicas pra comer na hora da prova pra tirar sua concentração, ou as piriguetonas que foram de vestidinho curto, chapinha no cabelo, como se fosse pra um baile funk, ou os tontos que chegaram atrasados. Vamos começar do começo  
Antes dos portões abrirem, pelo menos no colégio que eu fiz, todo mundo já estava lá. Quase todas as meninas foram de vestido colado, curto, bijuterias, chapinha no cabelo, batom vermelho, parecendo que iam conhecer a Rainha da Inglaterra. Tenho duas coisas a falar sobre isso: você se arruma para uma coisa que sente prazer em fazer, ou estar lá, qualquer coisa. Você sente prazer em estar ali pra fazer o ENEM? Você queria estar realmente ali? NÃO! Então por que raios tanta arrumação? Desnecessário. Segundo: não use aquelas calças apertadas azul escuro, por favor, não use. Você pensa que fica legal, mas não fica. Pode ser moda, mas não fica legal. Isso pode ficar mais ou menos em patricinhas, riquinhas, filhinhas de papai, e convenhamos, se você fosse desse tipo não estaria ali. Mal suportei a época do rosa choque, agora querem vir com o azul-assustei? Não!
Portões abertos, hora de entrar pra sala. Sempre tem aquele esfomeado que passa mais tempo comendo e fazendo barulho do que respondendo a prova, sempre. Qual a necessidade de levar o supermercado inteiro pra sala? Não sei como essas pessoas conseguem comer e não estourar o tempo. Eu mal consigo beber água, aliás, nem sei se eu pisco quando estou respondendo, que dirá sentir fome. Ontem eu só fui dar conta que estava com sede quando saí do colégio.

Como se não bastasse os esfomeados, tem os inquietos. Atrás da minha carteira, quando digo carteira quero dizer aquelas carteiras de um braço só que nem cabe a folha em cima, uma porcaria, quem inventou aquela merda merece o inferno, enfim, atrás tinha essa garota que não parava de chutar minha cadeira. Tudo bem, na hora todo mundo fica nervoso, mas ter um ataque nervoso já é demais. Na hora de preencher o gabarito quase borrei. Se tivesse borrado ia ter morte naquela sala. Arrancaria os olhos daquela desgraçada desinquieta, como diria minha mãe, palanqueta do diabo. Jurei que no domingo, se acontecesse aquilo de novo, eu iria ensinar pra ela como se manja o paranauê. Mas Deus é pai que ela não veio no segundo dia. Além de abestada é desistente. Pior do que gente desinquieta é gente porca. Não pararam de soltar pum no primeiro dia de prova, todo mundo comendo pela boca e soltando pelo… Bem aí mesmo onde você pensou. Quase que eu virei pra trás e disse: “Gente, quem tá podre aí?” Não é possível. Onde está a educação desse povo? Outra coisa chata é aluno fazendo prova no mesmo local que o professor. Nunca faça isso. Se você chegar no dia da prova e ver que seu professor também vai fazer na sua sala, não entre, desista, deixe pro próximo ano, vai ser melhor. Isso vai evitar muitas piadinhas sem graça, escute o que eu digo. E sobre os ficais? Eles também não ficam de fora! Estavam piores do que ano passado. Não sabiam nada de nada. Se alguém perguntava algo eles diziam: “Não sei.” Se eles não sabem, imagina a gente…
Já a prova foi aquela coisa tensa de sempre. No primeiro dia você enrola pra sair com o caderno de questões, no segundo dia você fica com o c* na mão pra preencher o cartão resposta a tempo. É sempre assim. Falando em prova, quem acertou a questão do NanoKid? Que ódio daquela desgraça!!! Meu professor de física merece uma surra por não ter me apresentado aquele boneco enquanto eu estudava. E as questões de física? Tive que baixar o eletricista pra poder responder alguma coisa. Teve uma questão que levou uma página inteira!
 E as questões de matemática no segundo dia? Se baixou o eletricista no primeiro dia, tive que baixar o fazendeiro pra conseguir descobrir qual a vaca mais leiteira, sô! As questões de porcentagem eu fui boa, sempre tive afinidade com porcentagem, já as outras, nem tanto. Das outras eu sei o mínimo do mínimo do mínimo do básico possível para uma estudante do ensino público. “Então você não sabe de nada” Pois é
bem isso
Depois daquelas questões de química precisei comer meio bolo de chocolate pra não ir rolando do colégio até minha casa, chorando, enquanto grito versos de liberdade.
E a redação? Eu estava esperando que fosse sobre a África, porque no primeiro dia foi o assunto da prova. Aliás, alguém mais percebeu que quem redige esse exame tem ódio da internet? Volta e meia tem alguma questão criticando… Tô sabendo! Quando tocou o sinal e abri a prova e vi o tema da redação quase tive uma síncope. Todo mundo se uniu em um uníssono e discreto grito de aprovação: “Yes!” Gostei do tema, é muito amplo e discutido durante todo o ano, eu mesma já cansei de escutar reportagens sobre os perigos de beber e dirigir. Não foi como o tema do ano passado que era sobre uma corrent migratória que eu nem sabia que existia lá onde Judas perdeu a crocs. Esse sim foi um tema relevante. Acho que me saí melhor nessa redação do que na anterior. Falando em segundo dia, quase tive outra síncope antes da prova por ouvir um caso de um menino da sala ao lado da minha que cochilou durante a prova e só acordou porque um colega o cutucou.
fiquei desse jeitinho quando ouvi isso
“Coitadinho, passou a noite estudando” Ainda não senti pena. “Deve ser porque comeu muito antes da prova” Sinto menos pena ainda. Como alguém consegue dormir na hora da prova? Como alguém consegue sentir algo durante a prova? Eu nem respirei!
Eu pensando que os causos desse ano seriam menos vexatórios que os do ano passado… Estava enganada. Teve um garoto em Fortaleza que desmaiou porque não chegou a tempo e os portões fecharam.

De todos, esse foi o melhor. Fora os atrasados que perderam a hora e colocaram a culpa no horário de verão. Só digo uma coisa: se fosse um show da Lady Gaga ou do Justin Bieber todo mundo chegaria uma semana antes, ninguém perderia o horário, nem confundiria nada. Isso aí é falta de interesse mesmo. Igual as duas irmãs da minha sala que chegaram pra fazer a prova com duas canetas azuis. Vocês são jeca é? “Ah coitadinhas, não leram o edital” Não sinto a mínima pena. Eu não li o edital e nem por isso fiz uma burrice dessa. Como se fosse só no edital que falasse isso… No cartão de confirmação fala isso, na internet fala isso, nos jornais, no rádio, em todo canto se avisa isso. Não acertou porque é muito jeca mesmo. Igualzinho os jecas que tiraram foto da prova e postaram no Instagram, e foram eliminados. Ainda ouvi falar que seriam processados. Acho muito bem feito.
Enfim, todo mundo tem um caso doido pra contar sobre o ENEM. Esses foram alguns dos meus. Boa sorte a todos, espero que passem para o que desejam. Não vou dizer até ano que vem, porque ano que vem não pretendo passar por essa tortura novamente. Minhas costas estão doendo daquelas cadeiras malditas e meu cérebro ainda não se recuperou do baque. Saí de lá ontem que nem sabia onde eu estava. Acho que ainda não caiu a ficha de que essa tormenta passou… Então, boa dipirona pra vocês e OLHA O LAGARTO! Pera, mas foi largato ou lagarto? Uai eu sei não, o bicho passou muito depressa!

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Agents of SHIELD – Girl in the The Flower Dress

Helloooo peps, como vão? Dando aquela revisada marota para o ENEM no final de semana? Arrancando o resto dos cabelos? Surtando? Ah! Então estamos na mesma situação. Mas vamos quebrar esse clima tenso e falar de coisa boa. Vamos falar do novo episódio de Agents of SHIELD, que dessa vez compensou o episódio fraquinho da semana passada. E só pra avisar, a série dai dar um break e só voltará dia 5 de novembro.
Estarei esperando, Professor Coulson ^^
Agora apertem os cintos, segurem as perucas, e vamos ao episódio.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Agents of SHIELD – Eye Spy

Hellooo peps, como vão? Como foi a semana? Muito estudo pra pouco tempo? Pois é, entendo a situação… Mas chegou a hora de aliviar um pouco a tensão com o mais novo episódio de Agentes da SHIELD: Eye Spy. literalmente
Tem gente que tem actions figures, outros figurinos, acessórios, outros mais ousados tem um boneco tamanho real do personagem preferido, e tem gente que personaliza o próprio carro. Parabéns, estagiário, agora seus inimigos sabem onde você mora, deixa o Coulson saber o que você fez… Agora é sério, já imaginou a onda que deve ser andar na rua com um carro assim? Olha, odeio carros, mas confesso que compraria um só pra fazer isso. Agora vamos ao episódio.

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Agents of SHIELD – The Asset

Helloooo peps, como foi o final de semana? Espero que bem, e mesmo que não foi tão bom assim, ele vai ficar, porque agora chegou a hora da nossa nova série favorita: Agentes da SHIELD! Suit up, agents, and lets go!
Um oferecimento a quem está ansioso pela terceira temporada de Sherlock. E os dez primeiros a comprarem este álbum inédito ganham um código para download grátis no iTunes do bonus track “You machine” feat TDog of Baskervilles. Merchandising feita, vamos ao episódio.

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Agents of SHIELD – 0-8-4

Helloooo peps, semana longa essa, não? Uma eternidade até chegar ao próximo episódio dessa série maravilhosa que é Agentes da SHIELD. Então, não percamos tempo e vamos ao episódio.
Um oferecimento a quem está angustiado pela proximidade do ENEM. Falando nessa praga vinda diretamente dos sete infernos criada pelo próprio satã provido da mais pura maldade, alguém lembra das piadinhas do exame passado? Aquela menina que se bronzeava debaixo da lâmpada, a rede social que era outra coisa, o pote de barro? Impossível esquecer! Aposto que esse ano terá uma sobre a presidenta ter dito que confia no ET de Varginha.

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Christina Aguilera na trilha sonora de "Em Chamas"

Capa oficial do single
Eis aqui, meus amigos e minhas amigas, mais um motivo para assistir a continuação da adaptação da trilogia "Jogos Vorazes" para o cinema, que está em seu segundo filme e estreia dia 15 de novembro no Brasil, "Em Chamas". Eu acompanhei o alvoroço que causou o primeiro filme pelo Tumblr, fui contagiada, assisti e gostei, só depois fiquei sabendo que aquele filme é a adaptação do primeiro livro chamado "Jogos Vorazes". Na hora nem liguei muito, sabia dos inúmeros fãs e do sucesso que ele tinha, mas continuei não ligando. Daí certo dia, um tal moço chamado Tom Hiddleston, conhecem? Então, esse moço Hiddles disse em seu Twitter que é mega fã da trilogia da Suzanne Collins. Na hora ouvi minha voz da consciência gritando: "EU PRECISO LER ESSES LIVROS URGENTE!" Então pesquisei, encontrei os pdfs, baixei os arquivos e em menos de um mês li todos. Resultado: o fandom ganhou mais uma fangirl!
Mas voltando ao assunto, ontem no Facebook vi a notícia de que ela faria parte da lista invejável de cantores que farão parte da trilha sonora do filme com a música intitulada "We Remain". Não preciso nem comentar que fiquei mega feliz, não é? Além de que a música é maravilhosa. Sem mais delongas, aqui está a música para quem quiser ouvir:



Digna ou não de estar nessa trilha sonora? Trilha essa que contará também com Coldplay, Ellie Goulding, Sia e Imagine Dragons, e será lançada em 19 de novembro.
__________________
Mais informações e fonte da notícia

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Agents of SHIELD - Pilot

 Oláaaaaa pessoas lindas, depois de tempos hibernada no gelo a.k.a Capitão América, eis que ressurjo agora, e com bom motivos pra isso! A mais nova série da Marvel: Agents of S.H.I.E.L.D.!
Antes de começar a debater sobre essa série que me fez ressurgir, vamos esclarecer aos mais desligadinhos alguns pontos. Essa série se passa após a invasão alienígena dos chitauri comandada por Loki em Nova York, então todo mundo já sabe da existência dos heróis, bonecos dos Vingadores são vendidos nas lojas, as pessoas agora passam a andar desconfiadas e com medo do que possa vir daqui pra frente. Sobre informações técnicas, Agents of S.H.I.E.L.D. é uma série live-action do Universo Marvel  de Joss Whedon  para o canal estadunidense ABC.
Bom, então batam palminhas de ansiedade e vamos ao episódio.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Final da Copa das Confedrações 2013 e muita magya

BRASIIIIIL BRASIIIL BRASIL BRASIL CAMPEÃO DA COPA DAS CONFEDERAÇÕES 2013!!! CONTRARIANDO TODO FAVORITISMO ESPANHOL, INCLUSIVE O MEU, AEEEE BRASIL! #OCampeãoVoltou
Domingos como o de ontem deveriam existir toda semana de tão maravilhosos. Você liga a TV e está passando Itália x Uruguai, cujo jogo eu nem vi anunciando, quando liguei já estava na metade do segundo tempo. #Chateada Mas teve prorrogação e deu pra curtir muito jogo ainda. Teve pênaltis também, o que quase arrancou meu coração, aquilo sempre me deixa nervosa. Até agora ainda estou com raiva porque não assisti esse jogo desde o começo. Estava sensacional! No final acabou a Itália ganhando nos pênaltis do Uruguai, o que foi contra meu favoritismo também, e de quase todo o estádio. Itália ficou em 3º lugar na Copa das Confederações.
Agora sim, a grande final Brasil x Espanha. Olha, até agora estou tentando descobrir o que houve com a favorita, tão temida, Espanha pra ficar daquele jeito em campo. Quando os torcedores brasileiros disseram que iriam fazer macumba eles não estavam brincando não. O trabalho foi bem feito e amarrado! Logo nos primeiros minutos do jogo Fred abre o placar fazendo um gol deitado. Acho que não deu nem tempo da Espanha se situar e já levou gol. Até eu levei um susto com tanta rapidez. Ainda no primeiro tempo, no finalzinho, Brasil fez mais um com Neymar. Uma coisa curiosa, o padrão de gols do Brasil tem sido o mesmo em todos os jogos da Copa: gol no início ou no final do jogo. Aí veio o segundo tempo, Brasil fez pênalti sobre a Espanha, Sérgio Ramos foi bater e chutou pra fora. mais uma pro santo Mais tarde, Neymar arrancou no contra-ataque e foi derrubado por Piqué. Coitadinho do Piqué, na primeira falta do jogo leva cartão vermelho, é expulso e deixa o time com um homem e que homem a menos. mais uma pro santo pq ele é forte Esse, de longe, foi o pior momento do jogo. Como expulsar esse boy magya do Piqué??? COMO? WHY? Logo mais sofri outro golpe, substituíram o Hulk bootylicious, e como se não bastasse, a Espanha substituiu o Fernando Torres. NOOOOOO! WHYYYY MUNDO? WHY?
Com os níveis de magya críticos, apenas salvando pelo Sérgio Ramos, o jogo segue sem mais lances interessantes. Espanha sendo massacrada, atropelada, presa, nervosa, venenosa até o final, final esse que Neymar fez o último gol do Brasil na competição. Termina Brasil 3 x 0 Espanha. BRASIL CAMPEÃO DA COPA DAS CONFEDERAÇÕES! TODOS PULA TODOS COMEMORA TODOS PIRA
De todos os jogos que eu assisti da Copa das Confederações, eu escolhi três que achei os mais emocionantes. Foram:

1º) Espanha x Uruguai
2º) Brasil x Uruguai
3º) Brasil x Espanha

O jogo de ontem Itália x Uruguai estaria nesta lista se eu tivesse assistido desde o começo, mas como perdi praticamente todos os lances importantes, não tenho opinião formada sobre eles e ainda estou com raiva porque o Uruguai não ganhou.
Depois da vitória do Brasil, teve a cerimônia de entrega dos prêmios, como chuteira de ouro, medalhas e essas coisas. Segue abaixo:

Iker Casillas (capitão da Espanha): prêmio de Fair Play (jogo limpo).
Neymar (Brasil): Chuteira de Bronze pelos quatro gols marcados no torneio.
Fred (Brasil): Chuteira de Prata, com cinco gols.
Fernando Torres (Espanha): Chuteira de Ouro, também com cinco gols. (Ganhou por mais tempo em campo)
Júlio César (Brasil): Melhor goleiro da competição.

Teve também os prêmios aos melhores jogadores, escolhidos pelos votos dos jornalistas que cobriram a competição.

3º lugar: Paulinho (Brasil)
2º lugar: Iniesta (Espanha)
1º lugar: Neymar (Brasil)

Brasil divando nas premiações. Depois o time espanhol recebeu as medalhas de prata, em seguida o Brasil recebeu as de ouro e por fim, o capitão da nossa seleção, Thiago Silva, levantou o troféu de campeão. E como se não bastasse toda festa, eles ainda deram uma volta olímpica no gramado do Maracanã.
Tudo muito bem, tudo muito bom, tudo é festa and nothing hurts. Termina aqui a Copa das Confederações 2013 sediada no Brasil. Agora só ano que vem, na Copa do Mundo. MAAAAAS antes de darmos adeus, não faz mal nenhum uma última dose de magya. E QUE MAGYA, BENZADEUS. Segue abaixo, coração:

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Copa das Confederações e os malditos 20 centavos

Abertura da Copa das Confederações 2013
E foi dada a largada para a Copa das Confederações 2013 sediada no Brasil, o que pra muitos é um aquecimento para a Copa 2014. E é verdade! Outra largada que foi dada é minha paixão pelo futebol MAAAAN COMO EU AMO FUTEBOL! Então fui lá ligar a TV pra assistir o primeiro jogo da nossa seleção no torneio. Acompanhei as informações que iam passando no Caldeirão do Huck até começar o jogo. Começando o jogo teve toda aquela cerimônia, Galvão babando no Neymar desnecessário , manifestantes protestando do lado de fora do estádio pela... por... ummm... ah eu já nem sei mais por que ou pelo que eles protestam, emfim, e de repente me aparece a presidenta Dilma, que estava no estádio junto com o presidente da Fifa, Joseph Blatter, segurando o microfone para fazer o discurso de abertura e levou a maior vaia. Todo o estádio vaiou a mulher e ela lá com cara de tacho!
 Pior ainda foi o Joseph Blatter pedindo respeito e as vaias só aumentaram!
eu vendo tudo isso
Passada a graça do momento eu refleti: A Copa das Confederações está sendo exibida pro mundo inteiro. Todos estão nos assistindo. Então, o que os outros vão achar de um povo que vaia seus governantes? E que quando pedem por respeito, eles vaiam mais ainda? Escuta aqui você que já está me chamando de ptista e coisas piores, eu não estou falando sobre política, também não estou dizendo que a vaia não foi merecida, mas aquilo foi sim falta de respeito e educação. Apesar de todas as críticas, ela é nossa governante e o senhor que pediu por respeito não tinha nada com isso e não merecia ser vaiado. Já parou pra pensar o que ele vai pensar de nós?
Logo no início, bem no começo mesmo, Neymar faz um gol. FINALMENTE! Aí termina o primeiro tempo sem mais atrativos. Chega os comerciais e de repente ouço um som conhecido... Central da Copa! Sim! Teve Central da Copa no intervalo do jogo com Tiago Leifert!
COMASSIM NINGUÉM ME AVISA QUE VAI TER TIAGO
LEIFERT NOS COMERCIAS???
E quando você pensa que a Globo já fez todas as merdas possíveis, eis que ela coloca TIAGO LEIFERT a Central da Copa pra ser exibida depois do Zorra Total. Magoou, quebrou meu coração por não ter colocado TIAGO LEIFERT BITCHEEEES!!! a Central da Copa depois do jogo, seria tão oportuno. Imagina aí um programa sobre futebol depois do futebol? Não seria apropriado? Eu te odeio, Globo!
O resto do jogo foi aquela marmelada que vocês viram, fizeram mais dois gols e ganharam de 3x0 do Japão. Também neh, se não ganhar do Japão já pode desistir desse negócio de futebol e vender Jequiti. Passou a tarde, passou a noite e nenhuma palavra sobre a vaia da presidente foi dita.
Chega o domingo e vem mais um jogo: Espanha x Uruguai.
Espanha divando com aquela camisa linda, gente, eu preciso de uma daquelas! Fora isso, o jogo foi um bate canela daqui, mãozinha sem querer de lá, chutes, até uma certa catimba. Mas a Espanha, atual campeã mundial e seleção número um do mundo, ganhou de 2x1. Só digo uma coisa, torço mais pra Espanha do que pra nossa seleção. #Prontofalei E fiquei desapontada por não ver o Fernando Torres jogando, sendo esse um dos motivos principais pra eu acompanhar o jogo. Estou tão cansada dessa vida de decepções... Ontem me colocam Tiago Leifert Central da Copa num horário impossível e hoje não colocam o Torres pra jogar. #SoDoneWithThisShit
Pra encerrar, só uma última coisinha impertinente que vem acontecendo nesses últimos dias: O QUE DIABOS É ISSO QUE ESTÃO FAZENDO POR MALDITOS 20 CENTAVOS? E não vem com mimimi dizendo que não é só pelos 20 centavos que é sim motherfucker! Tudo começou pelos 20 centavos e milagrosamente, depois de discordarem dos 20 centavos, todos vocês acordaram pra merda que é o Brasil? HELL NO! Ainda por cima, andando pela tag #Brasil no Tumblr, vi que tem pessoas postando coisas pedindo aos estrangeiros para não virem ao Brasil para ver os jogos. Agora eu só não sei o que esses protestos/quebra-quebra/revoltas/selvageria/bagunça vai dar porque melhorar o país é que não vai ser. A corrupção não está em uma só pessoa, ela é uma doença causada pela ganância de poder e todos que detiverem esse poder estão sujeitos a ela. Vocês vão apedrejar todos os governantes que virão? Outra vez quando aparecer outros ''20 centavos'' vocês vão parar avenidas novamente? Vão?! Que maravilha, continuem assim, todo mundo tá adorando o circo, inclusive o pessoal lá de Brasília que deve estar rindo de tudo isso. Boa sorte em mudar o Brasil. EBAAAA O BRASIL ACORDOU! É HORA DE MUDANÇA! VAMOS LUTAR! VAMOS QUEBRAR TUDO PORQUE ESSE É O ÚNICO JEITO DE SERMOS NOTADOS, NÃO É ERRADO QUANDO SE É POR UMA BOA CAUSA! NÃO TEM NADA DE ERRADO EM PROTESTAR! Bom, já que estão todos acordando, então acordem pra isso aqui: Protestar é uma coisa, violência é outra. Mas tudo bem, afinal, nós somos a geração que vai mudar o mundo mesmo. Não necessariamente pra bem, quem sabe.

Só pra não encerrar nesse climão, uma pequena gota de humor no meio desse turbilhão.

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Justin Timberlake is bringing sexy back!


I'm bringing sexy back (yeah)
The other boys don't know how to act (yeah)
I think you're special, what's behind your back? (yeah)
So turn around and I'll pick up the slack (yeah)
(…)
Justin Timberlake – SexyBack (2006)
bem assim que me sinto relembrando SEXYBACK
Como não pensar em Justin Timberlake e automaticamente não tocar SEXYBACK na cabeça? Essa é a música mais viciante já feita até hoje e das que ainda estão por vir. Eu me lembro da primeira vez que ouvi, acho que repeti ela umas nove mil vezes, no mínimo. Isso só no computador, fora meu MP4 e CD Player. Sim, eu gravei ela num CD… shit jus got real quando eu vicio numa música.
Terra, 15 de março de 2013. A vida seguia rotineira no mundo da música, eis que de repente… Ele! O homem que vai trazer a sensualidade de volta ressurge, depois de anos longe dos estúdios, com um novo ábum. “The 20/20 Experience” é o nome do disco que traz doze músicas inéditas, sendo duas delas singles: “Suit & Tie” e “Mirrors”. Esse é o terceiro álbum de estúdio de Justin e o primeiro depois de seu hiatus no mundo da música para se dedicar a atuar em filmes como “A Rede Social” (2010). O último trabalho musical do cantor foi “FutureSex/LoveSounds” (2006).
Uma coisa que despertou minha curiosidade, e acho que a de muitos também, é o nome escolhido para esse novo disco. Pesquisando, encontrei uma explicação. Justin explicou:
“Eu [Justin] mostrava o material do álbum para os meus amigos e quando eles entram e saem do estúdio aí Eu dizia: ‘O que você acha disso?’ E meu melhor amigo disse: ‘Esta é a música que você pode ver’, e por alguma razão, isso me marcou. Também porque é um termo muito utilizado no ramo Oftalmológico, no qual, é usada a expressão 20/20 para uma boa visão.”
Os singles lançados receberam críticas positivas e alcançaram boas posições nas paradas musicais. O que é um sucesso bem merecido pois esse álbum está ótimo, apesar de ter passado esse tempo afastado dos estúdios, Justin manteve seu estilo em cada uma das músicas, cujas dessas minhas favoritas foram “Body Count”, “Suit & Tie”, “Let The Groove Get In”, “Mirrors”, “Blue Ocean Floor” e “Dress On”. O ritmo continua dançante, com base no Soul, ritmado com batidas fortes, alguns toques eletrônicas, tudo misturado e agradável. Tudo isso é do gênero Neo Soul. Well… Chame do que quiser, só sei que continua me agradando.
Depois de tudo, posso assegurar, Justin trouxe a sensualidade de volta. Ouvindo o novo disco eu senti as mesmas coisas que senti quando ouvi suas músicas pela primeira vez. Senti vontade de jogar os móveis pra fora de casa e dançar até não sentir mais os pés. E agora só pra finalizar, relembrando os bons velhos tempos, ficamos com outro inesquecível single de Justin Timberlake: “What Goes Around... Comes Around”. Com participação de Scarlett Johansson, enjoy it, cuecas de plantão!


__________________________________
Download "The 20/20 Experience" (torrent)

terça-feira, 4 de junho de 2013

Diário de Guerra

"Acordei assombrado por pesadelos do passado, me levantei devagar para olhar pela janela. A noite ia densa, profunda, silenciosamente até dentro de mim despertar meus fantasmas. O suor frio que desce pelo meu rosto me faz lembrar dos comprimidos noturnos em minha gaveta. Com mãos trêmulas consigo tomá-los. Me sento na cama esperando a tormenta passar ainda olhando minhas mãos perderem o controle, imaginando que um dia essas mesmas mãos já empunharam armas.
Eu era jovem, só queria lutar, defender meu país. Passei a vida na trincheira com meus 'companheiros de farda', deitado na lama, sob sol e chuva, as vezes dividindo espaço com cadáveres. Minhas mãos quando firmes mataram pessoas, aniquilaram famílias, destruíram gerações. Fiz minha carreira sobre um mar de sangue, ignorando gritos de horror, impondo medo. Ainda posso sentir o cheiro da morte impregnado em minha história. Quanto sofrimento causei.
Conheci a fúria dos homens cegos pelo falso heroísmo, a bravura dos resistentes, a covardia de quem se esconde atrás de ideologias tortas. Vi quando a esperança morreu, o amor virou ódio, seres humanos se tornaram animais. Eu fui um deles. Ganhei títulos militares, homenagens, medalhas de honra, sem saber que estava perdendo a minha.
Hoje vivo em um lar que dizem ser para aqueles que viveram os tempos de glória. Que tempos? Que glória? Não há glória na guerra. Não há glória em meus olhos, em meu corpo condenado. Os jovens me tem como herói, algum tipo de inspiração. Pobres tolos, não sabem que os 'heróis' terminam como eu. Sozinho. Minha mulher morreu, meus filhos não vem mais me ver, não conheço meus netos que suponho ter. Eu meio que os entendo, afinal, quem iria querer olhar para a face do arrependimento tardio?
Isso foi o que a guerra me deu. Pesadelos, tremores, dores. Não tenho como contar as perdas, porém, quando olho pra trás, a única conclusão que chego é a de que perdi a vida."

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Melancolia

WAZUUUUUP pra quem está fazendo a inscrição do ENEM e está assim enlouquecendo correndo atrás de livros e apostilas pra estudar ou está entrando no twitter só pra postar “meu c* congela quando vejo falar em ENEM”, sossega amigo, Rivotril taí pra isso. Mantenha a calma que trago pra vocês hoje um filme pra melhorar o clima MENTIRA O FILME VAI PIORAR mas vale muito a pena, pra quem tem paciência, tempo, disposição e não esteve triste nesses últimos dias. (HÁ)
Hoje nós vamos de Melancolia, filme de 2011, com direção e roteiro de Lars Von Trier. O filme conta a história de como o planeta Melancolia, que está passando perto da Terra, afeta a vida das pessoas. Temos duas partes: a primeira o centro das atenções é o casamento, que acabou não acontecendo, de Justine; a segunda é a parte onde tudo desmorona, onde a melancolia toma conta mesmo e termina com a destruição da Terra.
O filme já começa provocando sensações com imagens em câmera lenta, situações inusitadas, umas chegam a dar uma certa gastura. Depois da sensação do início somos levados a momentos antes do casamento falho de Justine e Michael. Nesse casamento tudo de ruim que se pode imaginar acontece. Tem o chefe chato atazanando a noiva, a mãe da noiva que é uma chata mal amada que só sabe azedar a cerimônia, o pai da noiva abandona a filha que está precisando de uns bons conselhos, o cunhado da noiva pressionando ela porque gastou uma fortuna na festa, e a própria noiva que superou todas as coisas quando deu uns pega num carinha no jardim enquanto todos estavam na festa. MASOQ Resultado de tudo, o noivo vê que não tem jeito e vai embora, o casamento vai por água abaixo, todos os convidados vão embora, acaba a festa. E a Justine fica lá, sozinha, e estranha.
Na segunda parte nós conhecemos a família da irmã da Justine, a Claire, seu marido John, e o filho do casal, Leo. Essa parte é onde tudo acontece. Justine, que não está nada bem depois do casamento falho, fica “doente” e Claire a convida para passar uns dias na casa dela, pra respirar ar puro. E a Justine estava muito mal mesmo, o planeta já estava influenciando no comportamento dela. Agora temos três perspectivas na tela: a de Justine que sabe que o fim do mundo é iminente; a de John que confia nas pesquisas científicas que juram que não haverá possibilidade de impacto; e a de Claire que se divide em querer confiar na segurança do marido mas mesmo assim sentir medo de que ele esteja totalmente errado. E assim o filme vai andando devagar, muito devagar. Até chega o dia em que todos estão reunidos pra acompanhar a passagem do planeta próximo à Terra. John e o filho estão animados, Claire está apreensiva e Justine… bem… está quase um zumbi. Aparentemente ocorre tudo bem e John garante a Claire que está tudo bem, que o pior passou. Só que não, John no fundo sabe disso, tanto que quando ele percebe que o planeta vai se chocar realmente conosco ele se mata, ficando somente Claire, o filho e Justine, sozinhos. Claire ainda tem esperanças disso tudo não acontecer, mas de alguma forma, Justine sabe e garante que não temos chance. Ela então pega o filho e sai desesperada tentando fugir, mas pra onde?
Agora uma curiosidade aqui: por que ninguém consegue atravessar pro outro lado da ponte? Tudo para quando chega ali. O cavalo da Justine parou dias antes e quando Claire estava tentando fugir pra uma aldeia nas redondezas em um carrinho de golfe também não conseguiu passar, o carro parou bem ali no mesmo ponto. Isso eu não consegui pegar.
Continuando… O planeta já está tão perto da Terra que já podemos vê-lo da janela. Claire volta desesperada e não tem mais nada que se possa fazer. Então o menino Leo pergunta pra tia Justine quando que ela ia construir a caverna que tinha prometido e ela os leva pro meio do campo e faz uma armação de cabana com pedaços de madeira pra se salvarem. Uma doce ilusão pro garoto antes do fim do mundo. O planeta se choca com a Terra e momentos antes vemos a cena novamente em três perspectivas: a certeza e melancolia de Justine, o desespero da Claire e a inocência do menino em acreditar que uma cabana iria protegê-los.
Esse é um filme que não poderiam ter escolhido nome melhor. Melancolia. Melancolia é única coisa que você sente enquanto está assistindo. Mas não é aquela melancolia que te faz querer chorar, desabafar, pelo contrário, é uma melancolia abafada, sem vasão, sem saída, tem certas horas que chega a ser sufocante, agonizante. As imagens em câmera lenta, a morbidez de Justine, o desespero de uma mãe correndo com o filho nos braços debaixo duma chuva de granizo buscando salvação, as cenas longas com pouco diálogo, o simbolismo contido, a melodia ao fundo, tudo ali só contribui pra deixar um clima pesado ao espectador. Clima esse tão pesado que dura até depois do filme, e segundo comentários de quem assistiu, até no dia seguinte. Algumas pessoas classificaram esse filme como “filme psicológico”, eu vou mais além, eu o considero como um filme psicológico que vai além da mente, chegando na alma.
Recomendo. Mas como eu disse antes, é preciso paciência pra ficar até o fim, então se você é um maníaco por ação e quer ver alguma coisa explodindo, correndo, voando, atirando a cada dez segundos, saia desse filme que não te pertence e vai assistir um ‘velozes e furiosos’ da vida. Esse é um filme pra você saborear livre de qualquer pressa, e caso não agente até o fim, tem o lado bom, dá pra tirar um bom cochilo. Então fogo na panela pra preparar a pipoca e bom filme!

Um momentinho especial aqui para as curiosidades sobre o filme.
  • A atriz Kirsten Dunst recebeu o prêmio de melhor atriz do 64º Festival de Cinema de Cannes pela sua atuação.
  • O filme recebeu o prêmio de melhor filme europeu de 2011, no European Film Awards.

_____________________
Download “Melancolia” DVDRip (legendado) (torrent)

sábado, 4 de maio de 2013

Liga da Justiça – Crise em Duas Terras

Heeeeey peps! Como passaram esse tempo que estive fora? Espero que muito bem, sorrindo, se divertindo, vivendo a vida, porque eu passei estudando, o que não te faz exatamente querer continuar vivendo, mas emfim, chateações de lado para falarmos do que é bom: Liga da Justiça. Deus como eu amo Liga da Justiça! WEEEEEE! Não, não vou falar sobre o desenho que passava na SBT, vou falar de um dos filmes de animação produzidos pela parceria Warner Premiere e Warner Bros. Animation intitulado “Liga da Justiça: Crise em Duas Terras”.
Primeiro a parte técnica para os fanboys não chorarem.
“O enredo de Crise em Duas Terras tem como premissa a história em quadrinhos de 1964 escrita por Gardner Fox para as revistas Justice League of America #29–30 com o título de "Crise na Terra-3", além de graphic novel de 2000 de autoria de Grant Morrison chamada JLA: Earth 2. Nessas aventuras aparece um heróico Lex Luthor vindo de um universo alternativo e que pede ajuda a Liga da Justiça para enfrentar o Sindicato do Crime da América.”
Bem informados agora? Então vamos ao que interessa.
Logo no começo já temos como introdução uma animação linda fundindo os membros da LJ com suas versões malígnas. E isso já serve pra te dar uma situada, melhor reparar bem ali. O filme começa em uma Terra paralela com um heróico Lex Luthor e seu parceiro, a versão boazinha do Coringa, Bobo num roubo a base secreta do Sindicato do Crime para pegarem um detonador chamado gatilho quântico. Eles conseguem pegar o gatilho, mas na fuga o Bobo se sacrifica para que Lex consiga fugir. Ele consegue, só que os membros do Sindicato o alcançam e ele usa o gatilho para viajar até a nossa Terra para pedir a ajuda da Liga da Justiça. Chegando em nossas terras, todo mundo fica assustado pensando que ele é o malvado Luthor que todos conhecem. Ele chega lá todo maroto perguntando onde pode achar uma delegacia, chegando na delegacia ele já é preso e chamam o Superman pra cuidar da situação.
Lá emcima, emcima mesmo, no espaço, a Liga está construindo o seu novo satélite porque o antigo foi destruído quando Batman o arremessou contra a base que os invasores, vindo de Thanagar, fizeram na Terra no final da série animada, aqueles episódios que culminaram na saída da Mulher Gavião, aliás, esse é o motivo por ela não estar com o grupo. O filme se passa no espaço de tempo que ela ficou fora da Liga. Bem, eles estão lá arrumando a casa, todos ajudando, Batman arranjou até robôs para ajudarem no serviço. Batman estava fazendo o primeiro teste do aparelho de teletransporte, muito visto na série “LJ Sem Limites”, e usou o Flash como cobaia. Achei graça na hora que a Mulher Maravilha pergunta quanto ele gastou naquilo e ele responde que prefere não falar sobre gastos. Só por aquilo já imagino a facada. Enquanto isso Superman recebe a chamada da polícia pela treta do Lex cá embaixo.
Superman vai ver o que tá pegando e não vai sozinho, vão Mulher Maravilha e Flash também. Eles estão certos, quem perderia uma treta do supa com o Lex? E sua cara cai quando eles chegam na sala onde o dito cujo está. O Lex numa sala de interrogatório, lendo jornal, todo sussa, pelado. Gente, não deixaram nem uma cuequinha, trolagem. Superman usa a visão de raio X e descobre que ele veio de uma terra paralela porque os órgãos internos estavam ao contrário e o coração estava no lado errado. Ainda usando a visão de raio X ele consegue ver o verdadeiro Lex preso na Ilha Striker. Eles enxergam que aquilo é sério mesmo e o levam pro satélite para conversarem melhor.
No satélite, Lex conta de onde veio e o que está se passando em seu mundo, onde nem mesmo o Presidente tem vez, todos são oprimidos pelo grupo de super heróis chamado Sindicato do Crime (a Liga da Justiça do mal) e que precisa da ajuda deles para libertar seu mundo. A Liga decide ajudá-lo e todos viajam para a Terra paralela, menos Batman, que fica pra tomar conta da casa. Afinal, sempre precisam do Batman caso dê merda.
A Liga e Lex chegam na Terra paralela e caem bem na base secreta do Sindicato que está toda destruída pela explosão logo cedo. Todos ficam com cara de WTF no meio daquela situação, sabe, não é fácil você estar num local com sua turma e de repente aparecer um bando de versões boazinhas de si mesmo e dos outros, é de se espantar. Não vou citar o nome de todos do Sindicado do Crime, só os principais. Ultraman (Superman); Super-Mulher (Mulher Maravilha); Coruja (Batman); e a versão do mal do Flash, que vou chamar aqui de Ligeirinho. Esses são os que eu acho principais. Passado o susto do momento, o pessoal do Sindicato ataca a Liga porque precisam dos dados que não terminaram de transferir e aí começa uma batalha épica, todo mundo ao mesmo tempo lutando. É maravilhoso! Você olha pra um lado e tem gente lutando, na mesma cena, no canto da tela já tem outra luta rolando. A Super-Mulher vê a coisa ficando preta e chama reforço, ela chama os Homens-Feitos, que são tão fortes quanto ela e podem chamar raios no céu, uma bagaceira. Vendo isso, Lex tira o time de campo e todos fogem se retiram do local. Mas o Sindicato não desiste e Coruja vai atrás dele com sua nave. Mas nem em uma Terra paralela, mesmo sendo a versão do mal, o Batman não perde a mania de perseguir os outros com aquela maldita nave. Logo mais aparecem três Homens-Feitos nublando tudo e invocando raios pra todo lado. E eles são fortes mesmo, enfrentam tudo no peito. Todos lutam novamente. E a luta é mais doida ainda, teve uma hora que um Homem-Feito e a Super-Mulher fazem ping pongue no ar com o Superman, muito louco. No meio da porrada, a Mulher Maravilha consegue tomar a nave do Coruja e consegue colocar todos a bordo, ativa o modo camuflagem, deixando a nave invisível e eles conseguem fugir.
Mais tarde, no satélite do Sindicato do Crime, sim, eles também tem um, todos eles se reúnem pra discutir sobre o caso do membro deles que perderam na explosão mais cedo. Naquela cena dá pra ver que eles são divididos. Os únicos que parecem se dar muito bem são o Coruja e a Super-Mulher. Coruja aproveita a reunião pra mostrar seu Projeto Dâmocles, que nada mais é do que uma bomba que pode ser teletransportada para qualquer lugar, mas só que o Sindicato não sabe disso e pensa que isso é só uma arma para pressionar o Governo e tirar o Presidente do comando. Eis o plano oculto do Coruja: encontrar a Terra Prime, uma terra que é a fonte de todas as outras existentes, se essa única Terra for destruída, todas as outras também serão, matando todo mundo, de todas as Terras. E como toda panela tem sua tampa, nesse caso não seria diferente, a Super-Mulher, que é uma psicopata doida varrida que se acha, também o ajuda nesse plano.
Como na nossa Terra o pessoal da Liga estava arrumando a casa, na Terra deles, eles agora estavam arrumando a suposta arma opressora do Coruja. Nisso aparece a Super-Mulher atrás do Coruja e nós vemos essa pérola.

Coruja: Não devia estar ajudando?
Super-Mulher: Eu estou ajudando. Estou melhorando o ambiente.
só que não
Depois desse momento sou-foda-sou-modafuka, Coruja pede que ela dê um pulinho na nossa Terra e pegue o que está faltando pra ele concluir seu plano, o gatilho quântico. Ela obedece e viaja, caindo bem dentro do satélite da Liga, onde Batman está malocado esperando o sinal deu-merda-vem-pra-cá apitar. A Super-Mulher chega lá acompanhada de dois Homens-Feitos. Eles vão procurar e Batman vê que tem invasores e aparece dentro de um robô que em pouco tempo foi abatido. Enquanto os dois homens cuidam do morcegão, a Super vai procurar o gatilho. Batman chama reforços teletransportando alguns heróis para a batalha, são eles: Canário Negro; Aquaman; um cara lá que juro ser o Super Choque; e outro lá que tem cabeleira de fogo e pode modificar matéria. Todos lutam e Batman aproveita e dá uma escapada pra ver o que a Super está procurando. Ele vê quando ela acha o gatilho. Eles começam a lutar e ele leva uma surra da Super. Enquanto isso pau tá quebrando lá com os heróis e os Homens-Feitos, mas eles conseguem derrotar dois deles. Incrível como sempre tem alguém pra avisar o Aquaman de que ele não é tão forte quanto o oponente. Trols irão trollar o pobre com isso. Quando a Super e um dos Homens-Feitos conseguem uma brecha pra se teletransportarem, Batman corre e salta bem na hora, indo junto com eles, pra aparecer com eles na Terra paralela. A Super manda o Homem-Feito levar o gatilho pro Coruja e deixar o Batman com ela. Qual a bruxaria que o Batman usa pra atrair todo tipo de mulher? Passaram açúcar no homem, só pode! Isso me fez lembrar um episódio que, mesmo ele estando amarrado, imóvel, conseguiu seduzir uma mulher e fazer com que ela o soltasse. Roberto Carlos, encontramos O Cara. E a Super adorou brincar com o morcegão. Só que como toda brincadeira tem um fim, Batman solta uma bomba com gás anestésico, ela suga todo o ar pensando que não era nada e desmaia, aí Batman pode chamar pela Liga.
Enquanto Super e Batman brincavam de gato e rato, a Liga se dividiu em grupos pra atacar diferentes pontos cruciais do Sindicato, e o Caçador de Marte se apaixonou pela filha do Presidente, que faz discursos em público contra o Sindicato. Coisa pouca, não? Pois é. Pulando tudo isso e indo pra parte final, a Liga chega na base secreta do Sindicato, já com o Batman e carregando a Super devidamente imobilizada, menos o Caçador que está in love com Rose, a filha do Presidente depois de tê-la salvo dum atentado. Todos se encontram onde estavam construindo a arma e eles começam uma luta. Destaque pra quando o Batman e o Coruja finalmente lutam. O Coruja consegue jogar Batman pro lado e acionar o dispositivo para teletransporte que o leva direto para a Terra Prime. Nessa hora a porra fica séria e o Ultraman pergunta o que o Coruja fez e Lex explica o verdadeiro plano dele de destruir a realidade. Aí a ficha caiu. Começa todo um clima de um querendo ajudar o outro e Batman tenta se teletransportar pra ir atrás do Coruja mas o gatilho não consegue, então precisariam de alguém bem rápido pra atingir uma velocidade bem alta pra conseguir se teletransportar usando o gatilho. Flash se oferece, mas Batman não aceita, então, a versão do mal dele se oferece depois, aí o Batman aceita. O rapaz consegue atingir a velocidade e Batman pode se teletransportar.
Batman chega na Terra Primeira e encontra Coruja com a bomba já pronta pra explodir. O que vem depois é, na minha opinião, a melhor parte do filme. O Coruja explica como são criadas as Terras paralelas. A cada escolha que cada pessoa faz ela cria duas Terras, sendo uma criada indiretamente, pelo fato das outra opção que não escolheu. E a intenção dele é destruir tudo isso, todas as pessoas existentes e as que vão existir. Quer mais prova da loucura desse homem? Pois o Batman consegue derrotá-lo e o envia pra uma Terra feita só de gelo onde a bomba explodiria, e instantes antes de morrer pela explosão, o cara diz: “Não importa.” CARA CÊ VAI MORRÊ!!! Só pra ter uma ideia, pega o Batman, coloque mais loucura, maldade, sentimento de vingança, ainda mais loucura e você pode até chegar perto desse ser insano que é o Coruja. A bomba explode e a Terra gelada vai junto, problema resolvido. Batman volta pra base do Sindicato e pede para a versão do mal do Flash parar de vibrar, e quando ele para, sua cara cai de novo. Ele virou um velho! Olha, pra quem estuda física e essas coisas todas vai entender porque ele ficou velho, eu mais ou menos sei, mas descubra você mesmo que é mais divertido. Bom, agora tá explicado porque o Batman não aceitou o Flash como voluntário, porque ele sabia do resultado. E a opinião do Flash de que ele não se importa com ninguém foi por água abaixo. Na hora que o Ligeirinho morreu bate uma dorzinha no coração. Mas passada a comoção, o Ultraman toma a palavra e diz que ninguém vai prender o Sindicato. Nessa sai de dentro duma máquina o Caçador de Marte trazendo a Cavalaria, que nada mais é que tanques carregados com armas nucleares. Vendo que não tinha mais jeito, os criminosos se entregam.
Depois de tudo resolvido, os heróis da Liga aparecem na frente da residência do Presidente, com Lex, recebendo os agradecimentos do próprio presidente. Em paralelo, afastados, temos o Caçador de Marte se despedindo de Rose. Agradecimentos devidamente feitos, eles voltam pra nossa Terra, para o satélite deles. Aí começa um papo descontraído entre Superman e Batman e o morcegão sugere a entrada de novos heróis pro grupo, os mesmos que ele chamou como reforço quando a Super e os Homens-Feitos invadiram o local. E assim termina o filme, tudo em paz novamente.
Adorei o filme do começo ao fim, mas como eu me acostumei muito com os traços da animação da série, acabei estranhando a do filme, sei lá, Superman com olho azul, Mulher Maravilha bronzeada com músculos definidos, trocaram o Lanterna Verde, e eu não vou nem comentar sobre o Batman. Está tudo muito parecido com a série recém cancelada pela Cartoon Network “Justiça Jovem”, que acho estranho até hoje. Mas não me atirem pedras porque isso não é uma crítica, só estranhei o negócio lá, não me culpe.
Bom, então agora é só aprontar a pipoca e fazer o download, e eu sei que vocês vão assistir porque, afinal, quem não ama a Liga da Justiça?
____________________________

quinta-feira, 7 de março de 2013

American Mary

Hello peps, com um pedido especial, volto novamente com meu falatório sobre filmes. E o escolhido de hoje é um tanto inusitado pro meu gosto, eu nunca tinha me aventurado por esse universo dos filmes de terror, mas já adianto que gostei do que vi e pretendo me aprofundar no assunto.
Tudo começou quando eu estava em um site procurando legendas para um episódio duma série que acompanho, daí eu vi no painel várias legendas de filmes e no meio deles estava “American Mary” WOW MARY e ele me chamou a atenção. No dia seguinte um amigo me mostrou o link do mesmo filme dizendo: “Olha, achei seu filme!” ñ meu amg, eu ñ queria ser aquela mary Agora sim o filme tinha grudado na minha cabeça, pior foi quando eu assisti aos trailers, minha mente na hora ascendeu: “I NEED WATCH THIS SHIT”. Na hora já coloquei pra baixar no torrent, claro, e foi até rapidinho, o arquivo é pequeno.
O filme conta a história da estudante de medicina Mary Mason que tem potencial pra se tornar uma das melhores cirurgiãs do país e é muito cobrada por seu professor esquisitão Dr. Grant. Fala sério, logo no início quando ele chega pra ela e diz pra não f#der tudo eu já desconfiei, e ainda ficava ligando pra repetir a mesma ladainha, aquele cara é totalmente fora da caixinha. Como toda estudante, Mary tem problemas financeiros e precisa de dinheiro rápido e por isso atende a um anúncio de emprego como dançarina exótica  em um clube dirigido por Billy. Ela vai até lá e os dois se reúnem pra falar sobre o trabalho ok, no meio da reunião Billy sai e poucos minutos volta com uma proposta tentadora para a moça cuidar de um rapaz que foi torturado. Ela dá conta do serviço, ganha o dinheiro e sai desesperada do clube, vomitando e tudo mais.
Pouco tempo depois aparece Beatriss, que é obcecada pela Betty Boop, vocês não tem noção, a mulher é igualzinha a personagem, em todos os aspectos. E como essa mulher encontrou nossa querida cirurgiã  Pelo Billy, dono do clube. Isso porque quando ela foi lá pra aceitar o emprego ela deixou um currículo informando que estava pra concluir a faculdade. Então, Beatriss tinha uma amiga que desejava muito querer se tornar uma boneca humana, a Barbie. Elas se encontram e Mary aceita operar a amiga de Beatriss.
Logo a fama das habilidades de Mary se espalha com o codinome de “Bloody Mary”. Mas daí acontece o fato que mudará o rumo do filme. Mary é convidada para uma festa, que supostamente, era pra ser somente uma reunião dos colegas de trabalho do hospital que faz residência. Mentira! Eram encontros sexuais, lá ela é drogada e violentada pelo esquisitão Dr. Grant. Desde o início eu disse que desconfiava daquele cara. Na manhã seguinte ela já acorda com outra expressão, claramente você consegue ver que a antiga Mary morreu, agora ela se transformou numa maníaca louca por vingança. Não por menos, era o esperado. Ela sai da faculdade de medicina e volta ao clube de Billy e manda ele e uns capangas trazerem o Dr. Grant. Eles trazem e ela faz o diabo com o cara, usa seus conhecimentos em anatomia, tira partes de um lugar e coloca no outro, brinca com o corpo dele. Corta as duas pernas e os braços, costura sua boca e ainda enfia uns trecos tipo anzóis nas costas dele e o deixa pendurado num galpão. Mas não se preocupem, ela vai sempre lá pra cuidar dele. **risada sádica**
Com o passar do tempo ela fica cada vez mais famosa no submundo das modificações corporais. Nesse período acontecem coisas curiosas em volta dela que não vou contar pra não estragar a graça do filme. O tempo passa mais um pouco e aparece um investigador investigando o desaparecimento do Dr. Grant e ele suspeita de Mary. Ele já tinha investigado todas as outras garotas que o maníaco violentava, só restava ela. Mary não deixa transparecer nada graças a personalidade fria que adquiriu depois do incidente. Só que o detetive continua insistindo e vai uma segunda vez na casa da investigada, ela fica cansada daquele homem curioso e coloca veneno na água que ele ia beber, mas daí ele falou algumas coisas que despertou nela um pouco da consciência da antiga Mary e desiste na última hora.
Mary chega a um ponto de questionar sua própria sanidade visto tudo que ela fez e faz até aquele ponto. Esse também é outro ponto que merece destaque. Já nos momentos finais da trama, o marido da mulher que ela modificou pra ficar identica a Barbie fica furioso quando vê sua mulher daquele jeito. Você vai entender porque ele ficou daquele jeito depois que ver como a mulher ficou. Então ele mata a mulher, depois espanca Beatriss até conseguir a localização da responsável, a Bloody Mary. Beatriss ainda tenta ligar pra Mary pra avisar de que tem um homem querendo matá-la, mas quando isso acontece já é tarde demais. O marido já estava dentro da casa de Mary esperando por ela, e a atacou de surpresa. Ela consegue deixá-lo incapacitado, e sai ferida, com um corte no abdêmen, se arrastando até a sala que ela usava para operar seus pacientes e alcança agulha e linhas e dá alguns pontos no corte e morre ali mesmo.
Esse filme não traz nenhum enredo novo, mas surpreende no jeito que leva a história, é como se o tempo voasse e quando você se desse conta já tinha chegado no fim. American Mary consegue ser um thriller até mesmo sem esbanjar sangue, usando o terror psicológico vivido por Mary. Tudo que ela era, tudo que passou e no que se transformou, e na cena final, ela se arrastando ensanguentada pra costurar o corte em seu corpo misturado com a música de fundo ficou perfeito, se a intenção foi deixar todo mundo chocado, eles conseguiram. Resumindo, não é um filme perfeito, mas por tudo que conseguiram inserir na trama, o tabu das modificações corporais, o fato do não derramamento de sangue, a exploração da personagem, o final, tudo isso faz com que ela seja ótimo. É reflexivo, chocante, tenso, triste, e muito mais ao mesmo tempo. Só isso já vale a pipoca!
Tenham um bom filme! E podem assistir a noite sem problemas.
______________

domingo, 3 de março de 2013

The Clone Wars – The Wrong Jedi (Season Finale)

Hey guys, ainda sobrou alguma unha pra roer depois do último episódio da quinta temporada de The Clone Wars? Não? Bom, enquanto vocês ficam com as unhas, eu estou com minha toalha, porque os lenços se foram na metade da semana com os previews e spoilers, e ouvindo Adele. Tem coisa mais profunda e triste? TEM SIM! ESSE EPISÓDIO!
Capa spoiler é um suspiro
Então vamos logo pro episódio AND LET THE SKY FALL!

domingo, 24 de fevereiro de 2013

The Clone Wars – To Catch a Jedi

Olá meus amigos de fé meus irmãos camaradas, estou aqui hoje, mais cedo, pra contar o que rolou no último episódio de The Clone Wars, To Catch a Jedi, e eu não gosto nem um pouco do nome. Acho que devem estar estranhando eu por aqui domingo, pois é, aconteceu um milagre, o download do episódio e a legenda saíram mais cedo. Então? Vamos cortar mais um pedacinho desse coração machucado?
Antes de tudo, só uma breve situada de como eu passei a semana inteira.
Eu na guerra de spoilers
Isso porque ao invés de ficar quieta, não, eu chegava em tudo quanto é canto já WAZUUUP BITCHES, WTF HAPPENING WITH AHSOKA TELL MEEEH PLZ I AM DYING OMGHSIUYAGAHJ;ASGLOL
OKAY eu estou um pouco exaltada, vamos logo pro episódio.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

The Clone Wars – The Jedi Who Knew Too Much

Olá pessoinhas queridas, trago hoje mais um resumo do último episódio eletrizante de The Clone Wars, O Jedi que sabia demais. Particularmente, eu não gosto desse título, porque você sabe, quem sabe demais sempre acaba mal. Uma pausa pra chorar de novo. Pronto. Já vou logo avisando que para os fãs assíduos da Ahsoka esse episódio foi só o começo, conheceremos o que é PAIN nos próximos. Como eu não me encaixo nem como fã, nem assídua, e mais como uma fangirl paranóica obcecada, eu posso ignorar tudo o que está passando por trás disso e olhar somente pra Ahsoka, excuse u.
Eu antes de dar play
… mas livrai-nos, senhor, do mal. Amém. Bom, agora vamos ao episódio.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Anthony Horowitz impressiona com novo romance de Sherlock Holmes


“A sensação é de que se lê uma história de Conan Doyle, e só os invejosos verão defeitos nesse esplêndido thriller.” – The Bookseller
É com essa opinião corretíssima que começo a postagem de hoje sobre o novo romance de Sherlock Holmes “A Casa da Seda”. Alguém se lembra do meu post apelativo que fiz alguns meses atrás sobre esse mesmo assunto? Então, deu certo. Ganhei o livro!
Gabriel meu amg de fé meu bro camarada
Verdade, ganhei o livro mesmo, o responsável pelo ato de bondade imensurável foi meu amigo Gabriel, que comprou, leu, gostou tanto que disse que ia mandar pra mim, mas com uma condição, a minha opinião sobre a obra. Como trato é trato, está aqui o que eu achei do livro.
A Casa da Seda é um livro escrito por Anthony Horowitz, que se você der a qualquer leitor acostumado com as obras de Sherlock Holmes ele vai afirmar que é um legítimo conto Sherlockiano escrito por Sir Arthur Conan Doyle, tamanha perfeição com que ele narra a trama. O modo como ele conduz a linha de pensamento investigativo de Holmes é muito fiél as obras originais, os diálogos, a sucessão de fatos que leva a solução do caso, o elemento surpresa, tudo isso e muito mais te leva para dentro da história, mas exatamente em novembro de 1890, com Londes enfrentando um inverno implacável, um homem inquieto bate na porta do 221B de Baker Street contando uma história de que um homem com uma cicatriz estava seguindo ele e que já havia marcado um encontro mas o tal homem não apareceu, dias depois ocorre um roubo na casa deste mesmo homem, Holmes e Watson vão ao encalço desse sujeito com a ajuda de seu batalhão de meninos de rua, eles chegam a uma pensão e lá encontram o tal homem da cicatriz morto. O menino de rua chamado Ross se assustou com o homem que anteriormente tinha procurado Holmes e com medo não disse nada. Esse mesmo menino dias depois foi encontrado morto na beira de um rio com uma fita branca amarrada ao pulso. Pronto, esse foi o estopim para Sherlock Holmes e Watson se afundarem de vez nas investigações sobre esse estranho nome, A Casa da Seda.
Logo quando li que Watson fez questão de trancar os manuscritos desse caso em um cofre que só seria aberto cem anos depois porque o que continha nessas páginas poderia abalar toda Londres eu pensei em alguma coisa podre, como um grupo de matadores de aluguel que fazia serviços para o governo, pensei talvez que os próprios homens de alto escalão poderiam fazer o serviço, ou poderia ser uma casa de prostituição, ou quando cheguei na metade do livro poderia afirmar que era uma casa com os ópios mais torpes e vis que altas pessoas frenquentavam no sábado a noite, ou qualquer outra coisa, menos a verdade. No começo achei um exagero ele querer esconder aquilo, ou fazer tanto alarde, tudo mudou quando eu soube da verdade. Sem dúvida nenhuma, se aquilo fosse relatado na época seria a ruína, a vergonha de toda Inglaterra. Pra mim foi uma surpresa saber o que era a Casa da Seda, eu não acreditei quando li, tanto que tive que parar um pouco, pensar, ler novamente, repensar, respirar, esfriar a cabeça e dizer: WHAT THE HELL! Como pode senhores de estirpe, figurões da sociedade se envolverem com tais barbaridades? Serem capazes de fazer aquilo? Mind = blow.
Como se já não bastasse todo mistério em volta da verdade, a aflição pra desmontar aquele negócio asqueroso, ainda teve o elemento surpresa. Elemento surpresa esse que só a mente do melhor detetive do mundo poderia resolver. Lembram do tal homem desesperado que entrou no apartamente de Holmes dizendo que tinha um homem com uma cicatriz o seguindo? Então, ele foi a chave de tudo. Ross não teria ficado assustado e acontecido o que aconteceu se ele não tivesse o visto. Uma brilhante cartada do escritor que usou muito bem o personagem, e ainda fez um gancho pra outra descoberta ainda mais fantástica sobre a esposa dele. É simplesmente incrível como o fim esclareceu todo o começo conturbado. É como se o mistério não estivesse resolvido antes de chegar na última palavra do livro, e isso fica martelando na sua cabeça, e quando chega na última página tudo se clareia em sua mente, todo quebra cabeça se completa. Quando terminei de ler a última linha do livro ainda fiquei com ele na mesma posição apreciando cada detalhe, cada gancho, cada peça que faltava se encaixando nas outras, o raciocínio ficando completo. Pensei em quanto fantástica a história é, talvez perca até um pouco do brilho se comparada com a forma com que o autor trança as linhas dos acontecimentos. Eu não posso dizer mais nenhum detalhe sobre a obra senão perde a graça e nem vou contar o final, porque perderia todo o sabor do momento da verdade.
Anthony Rorowitz demorou oito anos pra escrever esse livro, o resultado não poderia ser melhor. Não é a toa que recebeu tantos elogios, inclusive esse:
“Extraordinário – até melhor que os romances escritos por Conan Doyle.” – Daily Telegraph.
Sim, é impressionantes, mas também não é assim, Conan é Conan.
Bom, querido Gabriel, esta é minha opinião sobre o livro, espero não ter esquecido nenhum ponto que me chamou atenção. Resumindo tudo que achei da história, foi impressionante, fantástica, emocionante, mergulhou profundo no mundo de Sherlock Holmes, mostrou mais ainda do que o póprio Conan, questionando a origem do famoso endereço do detetive, o 221B da Baker Street. A cada começo de capítulo tem uma anotação de como ele se sentiu no dia do acontecido, de como estava se sentindo, como ele se sentia agora, pra depois começar a história, e isso passou realmente a impressão de que aqueles eram manuscritos de cem anos atrás, de quebra ainda passando aqueles sentimentos pra você, não é brincadeira, você sente o que todos estavam sentindo com cada revelação. Impecável em cada página, impecável em cada gancho, perfeito em tudo!
Só uma última coisa, primeiramente queria agradecer ao nosso queridíssimo sir Arthur Conan Doyle por ter criado Sherlock Holmes, que foi tão bom que conseguiu o que poucos, ou nenhum, escritor conseguiu, fazer seu personagem mais famosos do que seu criador. Agradecer também ao Anthony Horowitz por ter presentiado toda nação sherlockiana com tamanho presente. E finalmente agradecer ao Gabriel por ter ter me mandado o livro e quase explodir minha mente, sinceramente Gabriel, espero que Deus coloque as mãos abençoadas sobre sua casa e que cada dia que você abra sua porta tenha um livro muito bom em cima do tapete esperando pra ser lido. Eu não tenho palavras para lhe agradecer, só quero que não se esqueça de abrir a porta todos os dias e ver se tem o livro mesmo. Quem sabe?!

The Clone Wars – Sabotage

Hello peeps, curtindo muito o carnaval? Bem, se você está lendo este post provavelmente não está no carnaval, mas nem por isso não está se divertindo no meio da festa de spoilers, adivinhações, hipóteses sobre o final da temporada de The Clone Wars e o tão aguardado final da Ahsoka. O primeiro episódio do arco que eu vou chamar de “Fate of Ahsoka” ou corte meu coração, porque é a mesma coisa foi só o estopim, a primeira peça do jogo que vai se seguir nos próximos três episódios.
Antes de começar com o resumo dos fatos mais importantes (ouñ), vou expressar como passei a semana anterior ao episódio.
O que eu dizia pra mim mesma todo tempo:
Eu não sei o que eu dou mais risada nesse gif, se é no
calçado style do homem, se é no que ele diz
enquanto toma uma média de café com leite, sua
postura, ou o conjunto de tudo
Como eu realmente estava:

Vamos ao episódio.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

The Clone Wars – The Lawless

E até que fim chegou o dia do tão esperado episódio em que Sidious dá o ar da graça, ainda com bonus track: Obi Wan trajado de Death Watch. Foi um episódio maravilhoso, o melhor da temporada, que sá entre os melhores, se não o melhor, da série! Chega a ser um abalo na Força de tão bom, abalou tanto que até a Padawan aqui errou na hora do download, acabei baixando o penúltimo e só fui reparar tamanha burrice na hora de assistir (no outro dia). Um minuto de silêncio pela minha inteligência.
Antes de começar a falar do episódio só queria ressaltar que fiquei feliz ao ver os cadetes de volta. Eles apareceram no 6º episódio da 3ª temporada “The Academy”. Olha como eles cresceram.
De cima pra baixo: Amis; Korkie; Lagos; Soniee
Legal legal legal. Agora sim vamos ao espetacular episódio.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

The Clone Wars – Shades of Reason

Olá pessoas de todas as galáxias, chegou a hora de mais um episódio muito bom de The Clone Wars, mas antes de falar dele, meus sentimentos e condolências aos familiares e vítimas da tragédia em Santa Maria que aconteceu na madrugada de domingo na boate Kiss, matando por volta de 200 jovens entre 17 a 25 anos. Só nos resta orar pedindo paz para todas as famílias que perderam seus entes queridos. Que Deus ilumine todos vocês.
Bom, continuando, vamos aos episódio.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

The Clone Wars – Eminence

Hey hey hey my precious LOTR feels The Clone Wars voltou pra valer nesse último sábado, sem aquele Coronel sapo e sua trupe mas com os Mandalorianos, Darth Maul, Savage Opress e muita ação, tudo perfeito pra você esquecer dos últimos episódios sofríveis.
Só avisando antes que ontem eu baixei um álbum do AC/DC (Highway to Hell) e estou ouvindo no último volume, então qualquer coisa muito over na postagem é só lembrar que eu estou exatamente com essa expressão agora e deixe passar.
doidona highway to hell
Vamos ao episódio.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Mumford and Sons te traz um novo cenário musical

Salve salve amantes da boa música, não, não estou possuída pelo exu do Pedro Bial, e sim, estou aqui pra falar de música, e música muito boa diga-se de passagem. Alguém aqui já ouviu falar da banda britânica Mumford and Sons? Não?! Então já está mais do que na hora de você conhecer!
Olha, se tem uma coisa que me surpreendeu nesses últimos tempos foram as coisas da Inglaterra, começando por Florence + the Macine, pegando um buraco negro atalho por Tom Hiddleston, Orlando Bloom, Benedict Cumberbatch, entre outros e seguindo estrada rumo ao nosso assunto de hoje, Mumford and Sons. Tudo começou numa bela noite comigo navegando pelo Tumblr, aí vi um post com um número assombroso de notas, resolvi olhar, era um link de download de uma seleção de músicas feita especialmente para inspirar, expressar a relação de amor e ódio entre os divinos Thor e Loki. Coisa típica de fangirl, agora, como não baixar? Soava tão apelativo, baixei. No “álbum” tinham 36 músicas dos mais variados artistas, selecionei tudo e executei. Todas eram ótimas. Eis que no meio daquele ALL THESE FEELS OMG me surge um ritmo diferente de tudo que já tinha ouvido. Começava calmo, lento, cada acorde dançando em meus ouvidos, aí começa a letra, os acordes ainda se destacavam mais, até que chega no ápice e explode num ritmo frenético de palavras cuspidas, quase agressivo, os versos param e fica o ritmo ainda tocando forte, depois tudo se acalma novamente, ficando em paz. Aquilo me fascinou, tive que parar pra ver o nome do cantor, era uma banda “Mumford and Sons” e a música se chamava “Dust Bowl Dance”. Logo essa música se tornou minha preferida, ela é como uma história, só que cantada, e com sentimentos, eles conseguem colocar sentimentos em músicas. Não vou dizer fascinante de novo porque cada vez que repito fascinante um leitor fascinante fecha meu fascinante blog. parei Gostei tanto da banda que baixei o álbum inteiro. E foi aí que a paixão me pegou tentei escapar não consegui ganhou mais força e não consegui mais parar de ouvir. Eu não sei descrever o que me prende à essas canções, se são suas letras simples, muitas vezes com poucas linhas mas conseguem dizer muito, ou a mistura de sons que eles fazem, ou o sentimento que colocam em cada verso cantado, não sei, tudo pra mim é mágico quando falo sobre essa banda, resumindo, ela me faz sentir viva, em harmonia.
Mumford and Sons é uma banda de Folk Rock formada em 2007, cujos integrantes são: Marcus Mumford, vocalista (vocais, guitarra, bateria, bandolim); Ben Lovett (vocal, teclados, acordeão, bateria); Winston 'Country' Marshall (voz, banjo, dobro) e Ted Dwane (vocal, cordas, baixo bateria, guitarra). Já deu pra notar que todos os sons que a gente ouve nas músicas são improvisados por eles. Talvez esse seja mais um motivo de destaque pra banda nesses dias estranhos, com músicas estranhas, letras estranhas ou a ausência dela (lê-se berê berê, parapapá). Só em 2009 que eles lançaram o tão aguardado álbum de estreia “Sigh No More”, antes disso eles lançavam EPs com cinco músicas, no máximo. Esse álbum de lançamento contava com algumas músicas lançadas anteriormente nos EPs e foi exatamente em 02 de outubro de 2009 que estreou tendo “Little Lion Man” como primeiro single.
Alguns podem estar estranhando eu elogiar tanto esse trabalho e precisam de alguma coisa mais concreta pra dar algum crédito, então deixe-me colocá-lo a par dos números, por favor:

Ficaram em 1ª colocação:


  • Australian Albums Chart 
  • Irish Albums Chart 
  • New Zealand Albums Chart 
  • US Billboard Digital Albums 
  • US Billboard Alternative Albums 
  • US Billboard Folk Albums 
  • US Billboard Independent Albums 
  • US Billboard Rock Albums
  • US Billboard Tastemaker Albums

Ficaram em 2ª colocação:


  • Canadian Albums Chart
  • US Billboard 200 
  • UK Albums Chart

Outras colocações:


  • 3° colocação na Dutch Album Chart e Belgian Albums Chart (Flanders)
  • 8° colocação na European Top 100 Album 
  • 28° na Swedish Albums Chart 
  • 29° na German Album Chart  
  • 44° na Austrian Albums Chart

Mas aí vem um cri cri dizer que isso foi só no Reino Unido… NÃO. O sucesso foi mundial, refletindo nas vendas.

  • 1,2 milhão de cópias no Reino Unido
  • 210 mil cópias na Austrália 
  • 160 mil cópias no Canadá 
  • 1 milhão de cópias nos EUA

I’M SORRY I'M SORRY WHAT? I CAN'T HEAR YOU OVER THE SOUND OF SUCCESS!
Mas aí o cri cri continua: “Ah mas esses números são pequenos em vista de outras bandas” como one direction AH SHUT UP BITCH Vamos lembrar que é uma banda nova, com seu álbum de estreia, além do mais sendo esse álbum de Folk Rock. so shut up again

Temos também premiações:


  • "Most Popular International Artist" da ARIA Music Awards 2010 
  • "Top Rock Album", "Top Alternative Album" e "Top Alternative Artist" da Billboard Music Awards 2011 
  • "British Album of the Year" da BRIT Awards  
  • "Best New Act" da Q Awards

Em dezembro de 2010, a banda recebeu indicações ao Grammy de Best New Artist e Best Rock Song por “Little Lion Man”. Eles não ganharam, mas ter tocado “The Cave” na noite da entrega dos prêmios rendeu muita atenção da mídia, aumentando em 99% as vendas do álbum. Quando a banda ganhou o BRIT Awards na categoria “British Album of the Year” e tocou “Timshel”, as vendas do álbum no Reino Unido aumentaram em 266%. Outro ponto que merece destaque é que nas apresentações ao vivo os membros da banda conciliam diferentes setlists e instrumentos musicais, tentando assim criar uma atmosfera animada e inclusiva.
E é claro que veio um sucessor para “Sigh No More”, em 05 de março de 2012 chegou o segundo álbum intitulado “Babel”. O segundo álbum de estúdio da banda estreou na primeira posição da tabela musical Billboard 200 dos Estados Unidos, com 600 mil cópias vendidas segundo a Nielsen SoundScan. 
Well well pretty faces, deixo aqui meu convite especial a curtir um belo som e quem sabe viver uma nova experiência musical com a banda britânica Mumford and Sons, que na minha opinião, é uma luz na escuridão nesses dias tão sombrios que a música atual definha. Espero que essas canções toquem vocês como tocaram à mim. Só aumente o volume e deixe a música cuidar do resto.
E eu te desafio a ouvir "Dust Bolw Dance" e não gritar nessa parte:


"Seal my heart and brake my pride
I've nowhere to stand and now nowhere to hide
Align my heart, my body, my mind
To face what I've done and do my time"

Ou quando acabar de ouvir "Winter Winds" e não ficar com esse refrão na cabeça:

"And my head told my heart
"Let love grow"
But my heart told my head
"This time no
This time no" "

Ou também quando estiver no fundo do poço, com um balde de sorvete do lado e não correr uma lágrima no canto do olho com esse trecho de "White Blank Page":

"You desired my attention but denied my affections, my affections"


________________